lembrancinha-mãe

lembrancinha-mãe

domingo, 6 de setembro de 2009

reforma ortografica

TREMA

desaparece dos grupos GUE, GUI, QUE e QUI (permanece a pronúncia). Permanece o trema nos estrangeirismos e nas palavras derivadas de estrangeirismos.

a) perdem o trema: linguiça, consequência, sequestro, quinquênio, bilíngue, pinguim, Antiguidade etc.

b) mantêm o trema: Gisele Bündchen, Citroën, Müller, mülleriano etc.



ACENTO AGUDO

desaparece dos grupos GUE, GUI, QUE, QUI, mas permanece a pronúnicia:

Averigue, apazigue, argui, oblique etc.



DITONGO ABERTO

as sequências "éi", "éu" e "ói" perdem o acento nas palavras paroxítonas

a) perdem o acento: ideia, estreia, plateia, assembleia, Coreia, boia-fria, eu apoio, que ele apoie, heroico, paranoico etc.

b)mantêm o acento os monossílabos e as oxítonas: réu, céu, véu, rói, dói, herói, chapéu, troféu, solidéu, Ilhéus, corrói, pastéis, anéis, lençóis etc.



HIATO

i (s), u (s): o acento dessas letras desaparece quando são antecedidas de ditongo, desde que não sejam oxítonas

a)perdem o acento: feiura, baiuca, bocaiuva, tauismo, boiuno, boiuna, Barra do Sauipe, cauila etc.

b)mantêm o acento: Piauí, teiú, tuiuiú, bocaiú etc., bem como os demais casos (em que as letras "i" e "u" não são antecedidas de ditongo): saída, saúde, egoísmo, balaústre etc.



ACENTO CIRCUNFLEXO NAS LETRAS DOBRADAS (paroxítonas) desaparece

a) -EEM – ele crê – eles creem, ele vê – eles veem, ele lê – eles leem, que ele dê – que eles deem (e derivados: preveem, reveem, descreem, releem etc.)

Atenção: não sofre alteração a regra dos verbos "ter" e "vir" e derivados (ele tem, eles têm; ele vem, eles vêm; ele mantém, eles mantêm; ele intervém, eles intervêm)

b)–OO (S) – voo (s), zoo (s), magoo (magoar), perdoo (perdoar), abençoo (abençoar), doo (doar), coo (coar), enjoo (enjoar) etc.



ACENTO DIFERENCIAL – desaparece a maioria

a) perdem o acento: Ele coa o café; tu coas o café; o pelo dos animais, eu pelo, tu pelas, ele pela (verbo pelar); polo Norte, polo aquático, polo (filhote de gavião); pera (fruta), pera (pedra); para (verbo parar), para-brisa, para-raios, para-choque, para-lama

b)caso especial: paraquedas, paraquedista, paraquedismo (termos que sofrem aglutinação)

c)mantêm o acento: pôr (verbo), pôr-do-sol; pôde (passado), em oposição a pode (presente)

d)acento facultativo: fôrma (em oposição a forma) – recomenda-se o uso apenas nas situações em que houver ambiguidade; pão de forma



HÍFEN

a)prefixos e falsos prefixos terminados em vogais: hífen diante da letra H e diante de palavras iniciadas por vogal idêntica à vogal final do prefixo; duplicam-se as letras R e S diante de palavras iniciadas por elas; suprime-se o hífen quando a última vogal do prefixo for diferente da vogal inicial da palavra subsequente.

aero, agro, alfa, ante, anti, arqui, auto, beta, bi, bio, contra, di, eletro, entre, extra, foto, gama, geo, giga, hetero, hidro, hipo, homo, ili/ilio, infra, intra, isso, lacto, lipo, macro, maxi, mega, meso, micro, mini, mono, morfo, multi, nefro, neo, neuro, paleo, peri, pluri, poli, proto, pseudo, psico, retro, semi, sobre, supra, socio, tele, tetra, tri, ultra, vídeo

exemplos: mega-apagão, contra-ataque, anti-inflacionário, anti-inflamatório, entre-eixos, micro-ondas, micro-ônibus, anti-higiênico, mini-hotel, autoanálise, autoescola, infraestrutura, antiácido, antialérgico, extraordinário; autorretrato, contrarregra, suprarrenal, ltrarromântico, neorrealista; autossuficiente, microssistema, antissocial etc.

b)prefixos terminados em B (ab, ob, sob, sub): hífen diante de termos iniciados por B, R e H

exemplos: ab-rogar, ob-rogar, sub-reitor, sub-reptício, sub-hepático etc.

c)prefixo ad (terminado em D): hífen diante de D, R e H

exemplos: ad-digital, ad-rogar etc.

d) prefixos terminados em R (super, hiper, inter, ciber, nuper): hífen diante de termos iniciados por H e R (mantida a regra atual)

exemplos: super-herói, super-homem, inter-regional, hiper-realista etc.

e)prefixo co: hífen diante de termos iniciados por H (nos demais casos, aglutina-se ao segundo elemento, duplicando-se os SS e RR caso necessário)

exemplos: cooperar, coexistir, coedição, coautor, co-herdeiro, cosseno, corréu, corresponsável, copiloto, cogestor etc.

f)prefixos pan e circum: hífen diante de vogais, H, M e N (nos demais casos, ocorre aglutinação com o segundo elemento)

exemplos: pan-americano, pan-helênico, pan-negritude, pansexual, pampsiquismo; circum-navegação, circum-murado, circuncisão, circunferência etc.

g)prefixos além, aquém, recém; ântero, ínfero, êxtero, póstero; ex, (estado anterior), sem, sota, soto, vice, vizo: hífen em qualquer situação

exemplos: além-túmulo, recém-casado, recém-inaugurado, ex-deputado, ântero-posterior, sem-teto, sota-vento, soto-pôr, sota-capitão, vice-presidente etc.

h)prefixos pré, pró, pós (tônicos) – acento e hífen em qualquer situação

exemplos: pré-datado, pró-reitor, pós-graduação etc.

i)prefixos pre, pro, pos (átonos) – sem acento, aglutinam-se com quaisquer elementos

exemplos: predeterminado, prejulgar, proativo, posfácio etc.

j)prefixo mal : hífen diante de vogal, H e L

exemplos: mal-estar, mal-entendido, mal-humorado, mal-lavado

k)prefixo bem: aglutina-se em "benfazer" e derivados (benfeito, benfeitor, benfeitoria, benfazejo) e em "benquerer" e derivados (benquisto, benquerença) etc.


Perderam o hífen: Mandachuva, benfeito, benquerer, paraquedas, paraquedista, paraquedismo

visitas

Deus

OLHOS DO PAI




Lindos e Fofos Cartões
www.cartooes.com